Posts

Provavelmente um dos desafios mais difíceis na vida de um empreendedor é a construção, manutenção e desenvolvimento de um grande time de pessoas talentosas. Ao mesmo tempo sabemos que ter as melhores pessoas, pode decidir o futuro de uma empresa, tanto para o sucesso quanto para o fracasso. Diante disso, por que as startups costumam errar justamente neste ponto?

Trabalhando com diferentes startups, conseguimos compartilhar alguns insights do porquê disso acontecer.

É importante lembrar que startups estão em um círculo muito parecido quando se trata de pessoas: mercados parecidos, perfis de pessoas parecidas, desafios parecidos. Mas ainda assim, existem algumas empresas que todos os bons talentos, ou apenas os melhores, querem trabalhar. E por que? Qual é o segredo dessas empresas? Vamos trazer aqui sete erros comuns que startups cometem em RH e algumas dicas de como evita-los para construir uma empresa em que as pessoas querem fazer parte.

#1 Sua visão é ganhar dinheiro

Por que você precisa ter uma Visão e o que é isso?

Visão é como um norte. Um ideal, um sonho que um dia você enquanto empresa quer alcança. Você ainda não sabe como, mas sabe o que e onde quer chegar.

Ter uma visão bem definida é extremamente importante para mostrar às pessoas porquê elas deveriam trabalhar com você. As pessoas querem fazer parte de algo grande e não só bater o ponto de oito horas diárias. Ter uma visão que inspire, que mude algo no mundo é compartilhar os seus sonhos com as pessoas que trabalham com você. Mas lembre-se: não adianta ter uma visão muito clara e definida se ela não é bem comunicada. Invista tempo em comunicar muito bem a visão da sua empresa e como todos juntos podem alcança-la. Inspire as pessoas com o seu sonho. Torne-o tangível e alcançável comunicando o andamento dele regularmente. E claro, crie uma visão que seja possível de alcançar, que faça sentido as pessoas lutarem por ela.

#2 Os valores da sua startup são apenas quadros na parede

Missão, Visão e Valores são três ferramentas básicas para guiar o seu planejamento estratégico. A missão de uma empresa é algo que todo funcionário precisa saber dizer em menos de três segundos. Afinal, é por ela que todos trabalham (ou deveriam trabalhar) o dia todo. Finalmente, os valores é o segredo para a sua empresa ter uma cultura forte. A cultura forte existe somente se os valores são realmente vividos no dia a dia. Muitas empresas comunicam muito bem os valores pelas paredes, mas na verdade não os seguem no dia a dia.

Não viver os valores fundamentais não só anula o seu propósito, mas também faz com que os seus funcionários não te deem ouvidos quando se trata de algo grande. Traga os seus valores à vida o mais rápido possível. Reconheça e recompense pessoas do time que os vivem e os seguem verdadeiramente. E só porque são valores não quer dizer que não podem mudar. Eles mudam sim. Certifique-se de atualizar e refletir sobre os valores e o que faz sentido para a sua empresa ao longo do tempo.

#3 O employer brand da sua startup não existe

Você já se perguntou por que existem algumas empresas que todo mundo quer trabalhar, às vezes até sem conhecê-las? O segredo é: eles já ouviram falar dessas empresas, de alguma forma. E isso acontece pelo Marketing de RH, também conhecido como marca empregadora ou employer branding. A marca empregadora pode se fortalecer de forma bastante simples: pessoas que interagem com pessoas são evangelista de uma marca. Se você gosta de algo, tende à falar bem disso para as pessoas ao seu redor, certo? O mesmo acontece com as empresas. Se a empresa oferece uma experiência incrível (em todos os sentidos) para os seus funcionários, é muito mais fácil esses funcionários falarem bem dessa empresa onde for. Mas não só isso. Invista tempo e dinheiro em comunicar muito bem o que a sua empresa oferece às pessoas. Entenda onde o seu público está e crie experiências para que essas pessoas conheçam a sua marca. Pode ser por meio de uma página de carreiras, um vídeo institucional, participação em eventos, presença em redes socias, enfim. Os canais existem, basta explorá-los.

#4 Você não tem uma pessoa cuidando do seu RH

É muito comum que nos primeiros anos de uma startup todo mundo faça tudo, inclusive a contratação das pessoas, desenvolvimento e tudo que um time de RH é capaz de fazer. E isso passa a ser insustentável até que as startups começam a enfrentar sérios problemas organizacionais. Ter uma pessoa responsável e focada em trazer as melhores pessoas para o time é a forma mais fácil de não ter problemas no futuro. Além disso, o RH ou a pessoa responsável pelo RH precisa ter competências para garantir a satisfação geral das pessoas, cuidando delas e provendo melhorias em seus desempenhos.

Em que momento eu preciso ter alguém cuidando do meu RH? O coreto é a partir do segundo funcionário contratado, ou seja, quanto antes melhor. Algumas empresas têm um gerente de RH para 50 pessoas e depois vão aumentando o time, como alguém para desenvolvimento, engajamento, etc.

#5 Você tem um time de líderes com pouca experiência

Existe um momento comum na vida de um time que é quando ele cresce e precisa de um líder. É comum também em startups o líder do time ser aquela pessoa que está há mais tempo na empresa. Afinal, ela já conhece a operação há bastante tempo, sabe quais são as regras do jogo… “ela é a melhor pessoa”, você pensa. Antes de confirmar essa promoção volte uns passos atrás: compare essa pessoa a outras do mercado, ela é realmente a melhor para a posição? Essa pessoa vai conseguir crescer neste papel antes de outras entrarem no time? Se a resposta for “não” para as duas perguntas, pare.

Por que é importante ter bons e experientes líderes?  São os líderes que aproximam os time dos clientes. Eles aproximam seus funcionários a você. Se ele falha nessas duas ações, todo o time falha. Por isso é tão importante ter um ótimo time de líderes ou então ter um ótimo programa de desenvolvimento. Contrate pessoas que tenham tido sucesso em gestão de pessoas. Explore o mercado. Não tenha pressa.

#6 A cultura da sua startup é apenas lanches grátis e uma mesa de ping-pong

O que é a cultura de uma empresa? Cultura basicamente é como as pessoas vivem os valores da empresa somado aos seus comportamentos. Os fatores que contribuem para a cultura são a visão, valores fundamentais, regras e normas, crenças, hábitos, forma de trabalhar, dia a dia. Ou seja, um emaranhado de coisas. Não é somente a mesa de ping-pong ou os lanches free, tampouco os quadrinhos na parede. Certifique-se que os valores e o que você espera das pessoas esteja muito claro e muito vivo no dia a dia da empresa.

Esses são alguns dos erros que algumas startups cometem no início de suas vidas. É normal cometer erros, porém tem alguns que são muito difíceis de reverter cenários. Cuide desses erros. Faça certo desde o início.

Como está a gestão de pessoas na sua startup? Você se identificou com algum tópico? Conte pra gente. 🙂

A Hug é uma consultoria especializada em ajudar startups que estão em fase de crescimento a atingirem seus objetivos colocando pessoas em primeiro lugar. Saiba mais.